top of page

CALOR

Êxtase pelo movimento, existência além da pele.

CALOR é uma peça para três intérpretes. A segunda obra de um tríptico de práticas performativas cujo ponto de partida é uma reflexão sobre a barreira que nos envolve e define os contornos de nosso ser. Uma camada que faz a mediação entre nosso universo íntimo e o mundo exterior: a pele. Uma cobertura que faz a mediação entre nosso universo íntimo e o mundo exterior: a pele. Neste trabalho, a pele é objeto de uma abordagem ampla, passando por questões sensoriais, metafóricas, políticas e estéticas.

CALOR reúne três corpos cuja temperatura inicial é de 36°. Três performers que embarcam em uma investigação física que atravessa diferentes escalas de calor produzidas por seus próprios corpos, mas também pelo encontro com outros. Uma escalada que busca nos inflamar por dentro para alcançar um corpo em um estado febril gerado por uma vibração de movimentos internos e externos. Um corpo efervescente, quase xamânico, como uma forma de experimentar um corpo que se expande até não caber mais dentro dos limites da pele, para finalmente coabitar com um além do corpo. Uma expansão do espaço íntimo, para ir além dos limites da pele que nos definem. Uma maneira de habitar mais do que os limites do corpo, de se tornar vapor, de transbordar pelos poros. Uma conexão sensível com o corpo além de nós mesmos. Fazer parte de um ambiente compartilhado que dilui os limites entre o eu e o outro, o interior e o exterior.

 

Calendrier de la création:

  • 16 au 20 décembre 2024 Résidence de recherche à Grenoble au TMG - Théâtre Municipal de Grenoble. 

  • 5 au 17 mai 2025 Résidence de création à Lyon au Subs Lyon.

  • 26 au 31 mai 2025 Résidence de création à Grenoble au TMG - Théâtre Municipal de Grenoble. 

 

bottom of page